Agora estamos na Rede Nacional Primeira Infância (RNPI)!


Fotos: Charles dos Santos


No dia 19 de novembro de 2021, em Brasília/DF, A Coordenadora Estadual, Conselheira Fabiane Bitello Pedro, a 2ª Secretária, Leonara Piran, o 1º Tesoureiro, Conselheiro Charles dos Santos, e a Secretária Executiva da UNCME-RS, Professora Alessandra Pereira Pedroso, tomaram posse na RNPI como Coordenadora de Articulação e Comunicação juntamente com o Conselheiro Luís Cipriano - UNCME-PE. A Coordenação Geral da Secretaria Executiva da RNPI, será realizada pela Professora Cida Freire (Gestão 2022-2024).

A equipe de Mobilização e Comunicação da, UNCME-RS, está composta por:

Coordenação - Fabiane Bitello Pedro

Redação - Alessandra Pereira Pedroso e Leonara Piran

Mídias Sociais: Charles dos Santos


A RNPI é um “conjunto de organizações da sociedade civil e movimentos sociais, do poder público, do setor privado, de Redes Primeira Infância, outras redes, instituições de educação superior, de organismos multilaterais e pessoas que atuam pela promoção e garantia dos direitos da Primeira Infância (criança até os seis anos de idade)”, de acordo com a Carta de Princípios da RNPI.


A Rede Nacional, que reverbera nas Redes subsequentes, atua com o respeito à autonomia e à diversidade, com o trabalho democrático, bem como mantém as relações de forma horizontal. O compromisso pela participação em rede e nas Redes funciona de maneira colaborativa para qualificar a superação dos desafios. Outros pontos firmados de RNPI é a busca da conectividade para a manutenção do compartilhamento das ações e responsabilidades e a disseminação de conhecimento para ampliar as ações e pesquisas na causa da Primeira Infância.





O Brasil já possui o Plano Nacional pela Primeira Infância, agora o trabalho será mobilizar estados, distrito federal e municípios para que tenham seus Planos. Urge que as necessidades e as especificidades da Primeira Infância sejam contempladas nas políticas públicas como sujeitos de direitos de fato. Então a partir do próximo estes desafios nos mobilizaram enquanto entidade e pessoas que acreditam nas múltiplas infâncias.


Os estados e municípios possuem este Guia para elaborar o Plano Municipal: